Nota da Setorial de Mulheres sobre o assassinato da jovem Jhennifer Fernanda Guimarães em Guaianases, Zona Leste, SP

29/01/2018 Destaques, Mulheres, Notas

A violência contra as mulheres no nosso país aumenta em todas as regiões e, em SP, segundo dados obtidos pela Lei de informação em 2017, o Estado tem uma mulher morta a cada quatro dias e a cada 11 minutos uma é estuprada no Brasil.

Nesse cenário, em janeiro de 2018, uma jovem de 16 anos foi morta e estuprada em Guaianases, Zona Leste de SP, tendo seu corpo abandonado num matagal próximo a região.

As notícias foram veiculadas relacionando o homicídio à atitude da garota em transitar nas ruas altas horas da noite, ou seja, não cabe à mulher a liberdade de andar em qualquer horário. Isso é condição para ser morta?! A sociedade aceita isso como justificativa? Se sim para estas perguntas, este crime deve ser caracterizado como FEMINICÍDIO, no qual ser mulher é razão para ser morta.

A vida não pode ser banalizada, cabendo às autoridades a investigação dos fatos.

Setorial Nacional de Mulheres do PSOL