Vereador Toninho Vespoli (PSOL) força investigação sobre João Doria por campanha antecipada

13/12/2017 Câmara Municipal, Corrupção, Destaques, Toninho Vespoli

O Ministério Público acatou neste final de ano uma ação (leia na íntegra aqui) do vereador Toninho Vespoli (PSOL) e investigará o aplicativo de smartphone lançado pelo prefeito de São Paulo, João Doria, chamado “Acelera SP”. O PSOL critica a utilização da plataforma, que divulga ações realizadas pela Prefeitura, para promoção pessoal do Prefeito e campanha antecipada para 2018. O prefeito eleito no final de 2016 não fez questão de esconder durante todo seu primeiro ano em um cargo público que pretende já se aventurar novamente nas eleições em 2018, seja na disputa ao governo de São Paulo ou à Presidência da República.

O aplicativo “Acelera SP”, que está disponível pra download nas lojas de apps dos smartphones, informa que é uma plataforma para que o cidadão possa reportar situações e contribuir para a tomada de providencias. O fato é que outro aplicativo, o “SP 156”, esse sim oficial da Prefeitura de São Paulo, já exerce a mesma função.

O “Acelera SP” não tem nenhum vínculo com a administração municipal, mas utiliza o brasão do Município de São Paulo, o que leva o usuário a acreditar que está usando uma plataforma oficial. Além disso, ao clicar no link “Prefeito”, o usuário é redirecionado à página do Facebook de João Dória, o que é uma forma nítida de promoção pessoal, mediante abuso do poder político e econômico que o prefeito possui à frente do Executivo paulistano. 

O vereador Toninho Vespoli, em suas redes, comemorou a decisão do Ministério Público de investigar a conduta do prefeito e sua campanha antecipada. “Alguém arca com esses custos do aplicativo, a fim de potencializar a imagem do prefeito, que é provável candidato em 2018. Se não é a Prefeitura, quem arca com os custos? É importante que providências sejam tomadas nesse caso e a situação seja esclarecida”, afirmou o vereador.