Após denúncia do PSOL, prefeito de Sorocaba é cassado por crime de prevaricação

25/08/2017 Bancada Feminista, Destaques, PSOL

Do PSOL Nacional

A Câmara Municipal de Sorocaba-SP cassou, durante sessão nesta quinta-feira (24/08), o mandato do prefeito José Crespo, do DEM. Por 14 a 6, os vereadores decidiram que o prefeito deveria ser afastado do principal cargo do executivo municipal, por crime de prevaricação e quebra de decoro. Com isso, quem assume no lugar dele é a vice-prefeita Jaqueline Coutinho.

A cassação é resultado da atuação incansável da vereadora do PSOL, Fernanda Garcia, que apresentou a denúncia contra Crespo e presidiu a CPI que apurou o caso. Além do trabalho realizado pela Comissão Parlamentar de Inquérito, a Comissão Processante (composta por três vereadores da base do governo) também concluiu que o chefe do executivo deve responder pelos crimes de prevaricação e, também, por quebra de decoro.

Durante a condução da CPI, a vereadora do PSOL comprovou que o diploma da então assessora de Crespo, Tatiane Polis, era falso, comprovando, dessa forma, prevaricação por parte do prefeito cassado. Também foram apresentados outros fatos que demonstravam a responsabilidade de Crespo.

Durante sua fala na tribuna da Câmara Municipal, Fernanda parabenizou a mobilização da sociedade, que também pressionou pela cassação do prefeito. Ela destacou o momento histórico que representava aquela votação.