PSOL São Paulo repudia as agressões do MBL

21/02/2017 Câmara Municipal, Destaques, Direitos Humanos, Mulheres, Notas, PSOL

moção de repúdio - agressões mbl - juliana cardosoO Movimento Brasil Livre (MBL) promoveu um ataque à vereadora Juliana Cardoso na Câmara Municipal de São Paulo, quando invadiu uma reunião fechada na liderança do PT.

O PSOL manifesta sua solidariedade à vereadora e rechaça veementemente a postura do MBL, um dos movimentos que impulsionaram o processo de impeachment e defende a retirada de direitos dos trabalhadores.

Na pauta do próximo ato organizado por esse movimento de extrema-direita está o fim do Estatuto do Desarmamento e o apoio às reformas da previdência e trabalhista.

Tal movimento, que se pretende como moralizador na luta contra a corrupção, na verdade marcha ao lado de figuras como Eduardo Cunha. É contra os direitos das mulheres e defende uma pauta econômica mais liberal que o próprio governo Temer.

É necessário combater o fascismo e a violência. Não passarão!

Diretório Municipal do PSOL São Paulo