Nota de Apoio de Ivan Valente e Toninho Vespoli às Creches da USP

26/01/2017 Destaques, Ivan Valente, Notas, Parlamentares, PSOL, Toninho Vespoli

nota de apoio às crechesA situação da Universidade de São Paulo é alarmante. Os últimos anos foram marcados por sistemáticos ataques, realizados tanto por parte de seu reitor, Marco A. Zago, quanto pelo governador Geraldo Alckmin. Sempre com a justificativa de falta de recursos (falaciosa, uma vez que a determinação de orçamento e aumento do ICMS dependem de debates e decisões políticas, que demonstrem prioridades), os primeiros desmontes tem sido feitos na área de serviços e assistência social. Trata-se de um projeto mais amplo, que desconfigura um modelo de universidade pública gratuita e concentra-se em torná-la cada vez mais elitista, excludente e voltada aos interesses do mercado financeiro, e portanto, alheia às pautas sociais.

Neste contexto, desde o fim de 2014 temos acompanhado a dificuldade na manutenção das creches da universidade, com a falta de abertura de novas vagas e de reposição do quadro de pessoal. Um grande descaso com equipamentos que se tornaram referências em educação infantil ao longo de uma história de 35 anos, pólos de atendimento de qualidade, de pesquisa para diversas unidades e de formação docente para as redes públicas. A proposta de fechamento das creches, com a sorrateira estratégia de extingui-las progressivamente com a não renovação das matrículas, compõe mais um duro ataque à educação infantil de nosso país.

De modo surpreendente, o fechamento nos últimos dois anos de 228 vagas nas Creches da USP acontece ao mesmo tempo em que as grandes cidades apresentam um índice de demanda por creches altíssimo. Somente na cidade de São Paulo, são mais de 100 mil crianças à espera de uma vaga na rede pública, o que torna a medida incompatível com a realidade e necessidade das crianças e famílias da comunidade universitária. Além disso, vale destacar que o modelo de expansão de vagas na cidade de São Paulo, por exemplo, tem passado muito longe dos padrões de qualidade das creches universitárias: o atendimento feito via rede conveniada é em sua grande maioria inadequado tanto do ponto de vista das instalações físicas quanto dos recursos materiais e humanos para o pleno funcionamento de uma espaço educativo voltado à pequena infância. Neste sentido, a manutenção de espaços de excelência como as creches da USP são fundamentais como parâmetro de atendimento para todo o país que respeitem o direito das crianças.

A determinação de retirada de todos materiais, da noite para o dia, durante as férias, da unidade Creche Oeste é de uma violência brutal tanto com as educadoras quanto com as crianças e suas famílias que retornariam ao espaço dentro de 10 dias. Não à toa, acontece em um momento histórico em que a democracia e os direitos sociais tem sofrido ataques constantes e a brutalidade contra mulheres, trabalhadores, jovens, negros e negras e movimentos sociais instalou-se como modus operandis no país.

Repudiamos a ação da Reitoria da USP e manifestamos nosso apoio à resistência das famílias e educadoras da creche.

Contra o fechamento das creches da USP! Em defesa do direito das crianças e das famílias trabalhadoras à educação infantil de qualidade! Em defesa de uma universidade pública e gratuita para todos, em que a infância esteja presente no ensino, na pesquisa e na extensão universitária!

Mandato Dep. Federal Ivan Valente

Mandato Vereador Toninho Vespoli

PSOL/SP