Solidariedade ao deputado Carlos Giannazi e aos ativistas agredidos durante audiência pública

27/08/2016 Carlos Giannazi, Destaques

Do PSOL Nacional

giannazi-escolasempartido-GustavoOliveira-DEMOCRATIZEA audiência pública organizada pelo professor e deputado Carlos Giannazi (PSOL-SP) ontem (25.08), na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), contra o PL “Escola sem Partido”, foi violentamente interrompida por um grupo intolerante ao diálogo que subiu em cadeiras, rasgou materiais, quebrou copos de vidro e agrediu verbalmente não só o deputado, mas professores mestres e doutores do ensino infantil ao universitário, pedagogos, pais, alunos e demais debatedores que se posicionavam contra o Escola Sem Partido.

Mesmo com os apelos de Giannazi que, desde o início da audiência, afirmou — como sempre procede — que garantiria a palavra a todos, o grupo manteve a truculência. Entre os ativistas ameaçados e agredidos, encontrava-se a professora Lisete Arelaro, militante histórica do movimento em defesa da educação pública e uma das responsáveis pela redação dos artigos referentes à Educação na Constituição Federal.

O parlamentar tentou inúmeras vezes retomar os trabalhos, sem sucesso. Na ausência do bom senso por parte dos tumultuadores, Giannazi encerrou a audiência.

A bancada do PSOL na Câmara e a Executiva Nacional do PSOL se solidarizam com o deputado Carlos Giannazi e com todos os ativistas que foram agredidos no dia de ontem. Reafirma seu posicionamento por uma educação democrática.