Nota dos deputados do PSOL contra a privatização da L5 e em apoio à luta dos metroviários de SP

05/08/2015 Carlos Giannazi, Ivan Valente, PSOL

No último dia 21 de Julho, o governador Geraldo Alckmin anunciou um grande ataque à população do Estado de São Paulo: a privatização da Linha 5- Lilás do Metrô, desde seu trecho já em operação (entre Capão Redondo e Largo Treze) quanto as estações ainda em construção. Este anúncio aconteceu na mesma semana em que o governo federal anunciou planos para a concessão à iniciativa privada também dos metrôs do Rio Grande do Sul e de Belo Horizonte.

Sabemos que tais medidas fazem parte de uma lógica que trata os direitos essenciais como mercadoria e vão na contramão do que a população e os trabalhadores do transporte necessitam. As privatizações significarão, na prática, uma transferência do patrimônio público a empresas cujo único objetivo é o lucro, e não a prestação de transporte com qualidade. Tal como já ocorre na Linha 4 – Amarela, privatizada e operada pela CCR (consórcio envolvido até o pescoço com denúncias de corrupção com o poder público a nível estadual e federal), haverá a diminuição e precarização dos postos de trabalho, com diminuição de salários e aumento da jornada.

Os mandatos do PSOL reafirmam seu posicionamento contrário à privatização. Queremos que os recursos públicos sejam efetivamente investidos na melhoria do transporte e não usados para gerar lucro a megaempresários. Nos comprometemos a dar essa batalha também no parlamento e prestar toda a solidariedade aos metroviários e metroviárias de São Paulo na luta contra a privatização.

Assinam:

Raul Marcelo – Deputado Estadual

Professor Carlos Giannazi – Deputado Estadual

Ivan Valente – Deputado Federal