NOTA SOBRE O PLANO DIRETOR

29/06/2014 Câmara Municipal, Direito à Cidade

O Diretório Municipal do PSOL – Partido Socialismo e Liberdade de São Paulo, reunido em 26/06/2014, apreciou o texto do projeto do Plano Diretor Municipal, as manifestações sobre o tema e a disputa política envolvida em torno desse tema.

1. O Plano Diretor é um plano feito sob encomenda pela especulação imobiliária. Permitirá a construção de milhões de metros quadrados em imóveis minúsculos e cada vez mais caros, ao passo que, destinará para a moradia popular poucos recursos em áreas periféricas da cidade. Nesse sentido, nosso voto deve ser programático, combatendo os interesses da especulação imobiliária.

2. Destaque para a participação do MTST – Movimento dos Trabalhadores  sem Teto, entre outros movimentos que participaram ativamente desse processo. Através da mobilização e da luta popular, conseguiram alcançar vitórias concretas na concessão de áreas para moradia popular, bem como, foram decisivos para que o Plano Diretor traga consigo os avanços pontuais ali presentes.

3. Outras reivindicações foram conquistadas através da pressão social nas negociações durante a votação. O mandato do vereador  Toninho Vespoli (PSOL), pressionou por melhorias e apresentou uma série de emendas visando aperfeiçoar o projeto, porém os interesses das construtoras acabou prevalecendo.

4. A luta por moradia e por uma cidade menos desigual segue com a aprovação do Plano Diretor. As contradições e insuficiências percebidas por todos nesse projeto, serão aproveitadas pelo poder da especulação imobiliária, que fará de tudo para transformar nossa cidade em um lucrativo empreendimento, onde só quem tem dinheiro é bem vindo. A parceria do PSOL com os movimentos sociais será o terreno comum para a construção de uma cidade mais humana.